The War Begins
 
InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 A escolhida.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: A escolhida.   Seg Nov 22, 2010 4:17 pm


Meu nome é Katherine Delacour, tenho 16 anos e moro com meu pai em Nashvill. Há alguns dias descobri minha verdadeira “identidade”, eu sempre soube que não era normal, mais também nunca imaginei que era algo assim...

Minha mente vagava em um mundo totalmente diferente, havia um cachorro GIGANTE e quando digo gigante, é muito mesmo... Ele estava do meu lado, e eu sentia algo estranho, conseguia sentir que algo muito muito ruim iria acontecer, até que...
- Katherine Delacour, levanta essa bunda da cama e vai tomar banho AGORA! - Uma voz masculina muito conhecida, praticamente gritava em meu ouvido. Tive uma louca vontade de acertar ele logo no nariz, mais como era meu pai, é claro que não podia fazer isso. (Se não ia acabar no hospital é.e)
- Fale sério pai, nunca te falaram que não é nada educado gritar no ouvido de uma pessoa quando ela está dormindo? – Usei o meu tom sarcástico que ele odiava, e ele franziu a testa se segurando pra não me dar o sermão de sempre. Abri meus lindos (Cof cof) olhos azuis, e a claridade tomou conta de meus olhos, iluminando tudo a minha volta. Ah, como eu queria voltar a dormir e só acordar quando a lua estivesse brilhando no céu... Maaaas, como sou uma menina obediente (Cof cof), não posso! D:
- Ah menina, larga de ser boba e se arruma rápido, já são 6:00 – Ele disse, dando uma de pai mandão (coisa que ele não conseguia ser) e virou as costas caminhando até a posta, mais antes de fechar a porta e desaparecer ele virou e sorrio pra mim dizendo - Seu café da manhã super especial, está pronto... Se não quer ele frio, corra.
Sim sim, meu pai é MUITO mal (Aham, demais), ele me chantageia pra conseguir alguma coisa, isso é pura maldade. NÃO PODE! Então, eu tenho 16 anos e ainda estudo (Infelizmente) na droga da escola High Way School Nashvill, isso nem parece escola tá mais para uma selva. Os alunos populares ADORAM humilhar pessoas que não são ricas (eu) até o ultimo suspiro.
Levantei da minha cama, com muita dificuldade, e fui direto para o banheiro, tomei um banho de uns 20 minutos, e sai com a toalha. Como estava sem um pingo de paciência, abri o guarda-roupa e peguei a primeira roupa que achei (Calça Jeans, blusa azul e tênis da Nike), peguei minha mochila e joguei tudo que era livro lá dentro.
- KATHERINE DELACOUR, DESÇE AGORA OU EU VOU AI E TE CARREGO PELOS CABELOS! – Meu pai gritou, e claro, como eu não queria ser carregada pelos cabelos desci correndo as escadas até a cozinha, ele estava na frente do fogão preparando meu café-da-manhã.
- Ai pai, você é tão maligno. – Ele soltou uma risada gostosa, e eu acompanhei sua risada em coro. Comi todo meu café-da-manhã “especial”, escovei meus dentes e corri pra não perder o ônibus.
Eu estava sentada no meu banco no ônibus, escutando mp3, quando percebo uma menina estranha sentada a uns dois bancos na frente. Ela era muito estranha, seus cabelos eram vermelho flamenjante, ela tinha um pé de burro e o outro de bronze, mais logo mudava de forma, transformando-se em uma humana loira, de olhos azuis com uma roupa de Líder de Torcida. Eu sabia que não era real, pois desde meus 11 anos, eu via coisas assim, sabia que eu era minha menta falhando, mais sempre que via tinha uma sensação de desconforto, como se eu precisasse correr dali imediatamente. Bom, a única coisa que queria naquele momento era que o ônibus parasse para eu sair correndo gritando “ HOSPICIO, ME PEGA D:”, maaaas eu esperei até o ônibus chegar ao seu destino (Droga da escola), para sair dali.
Assim que coloquei o pé fora do ônibus, dei de cara com meus dois melhores amigos, Leon e Nathaniel, eles eram os melhores amigos que uma pessoa podia pedir, mais eu não precisei pedir, eles apenas surgiram em um lindo dia de sol... desde então, os dois vivem ao meu lado, é raro nos encontrarem separados.
- Kaaaaaaaaaaaaathezinha – O Leon super exagerado, me deu um abraço de urso quase me matando, nu ele era forte... Ele é meio exagerado, e de vez enquando HIPER depressivo, ele sempre estava pronto pra uma briga, esse era o hobbie do menino, ele vivia brigando mais no fundo ele era super amoroso e sensível.
- Ahn Leon, sua camisa tá suja de sangue. – Foi só o que eu consegui dizer, pois ele tava me esmagando, ele me soltou rapidamente quando eu disse isso e sorrio.
- Ah isso? Neeem é sangue, é... TINTA \O\ - Eu sabia que não era tinta, ele vivia brigando e eu tinha toda certeza que antes da minha chegada ele estava batendo em algum novato por aí.
- Olá Kath – Nathaniel, como sempre sua timidez fala mais alto, só sorrio pra mim. Ele era um menino muito legal, extremamente lindo, SUPER protetor, hiper inteligente (Sério, ele era MUITO inteligente, e nos jogos de futebol, era ele que fazia as estratégias) e tinha um charme que ninguém conseguia ter. (Charme nerd, era assim que chamava –Q)
- Oi Nate - Sorrio para ele e continuo andando, com os dois na minhas cola como sempre (QUAL É, ME DA UM ESPAÇO PRA RESPIRAR Ç.Ç)... estávamos chegando na sala de aula, quando aquela líder de torcida do ônibus super sinistra para na nossa frente, barrando nossa passagem pra ir pra sala, ela tava segurando um chicote e me encarando (UI, QUE MEDA).
Por um instante, eu jurava que o Leon ia paquerar a menina inocente, mais só o que ele fez foi pegar uma luva branca que estava em seu bolso, e colocá-la. O Natheniel apareceu do nada atrás de mim, e colocou as duas mãos na minha cintura e sussurrou no meu ouvido.
- Kath, fica quetinha. Não faça nada e não saia de perto de mim, ok? – O que ele dizia não fazia o menor sentido... Será que eles também viam o monstro perneta que eu tava vendo?
O Leon avançou para a líder de torcida, e começou a esmurrar a menina demoníaca, mas parece que ela não era tão fácil de ”matar”, ela segurou meu amigo pelo pescoço e mordeu seu ombro.
Eu não agüentei ver isso, e uma fúria me dominou, eu lutei contra o a mão que estava me segurando mais não conseguia sair, de repente uma voz veio na minha cabeça, de uma mulher “Limpe a sua mente e se concentre”, logo fiz o que minha mente mandou, eu não era muito de obedecer, mais nesse momento era preciso qualquer ajuda possível. Eu respirei fundo e comecei a sentir uma grande dor no corpo todo, uma fumaça roxa saiu de mim como se fosse uma cobra e foi diretamente para a líder de torcida, apertando seu corpo e sufocando-a.
Percebi que essa seria minha única chance, peguei uma faca de bronze que vi presa no cinto de Nathaniel e corri até o monstro, a “vampira” se descontrolou e seu chicote bateu em mim, cai no chão e uma dor violenta começou a crescer em mim.
- O chicote é envenenado, Kath corre. – Nathaniel gritou, ele estava desesperado.
Ignorando a dor, levantei e vi que a fumaça ia sumindo, mais ainda enforcava a líder, aproveitei esse momento e finquei a faca no peito dela e esta explodiu em pó.
- KATH, O QUE FOI ISSO? – Nathaniel disse, ele estava impressionado e ao mesmo tempo assustado, ele correu até mim e percebeu que eu estava em choque, eu fechei os olhos me sentindo fraca e acabei desmaiando em seus braços.
Quando acordei, estava em uma cama no meio de um quarto estranho, tentei levantar mais uma mão interrompeu meu movimento.
- Ei, você ainda está muito fraca, pode voltar pra cama mocinha. – Uma voz masculina disse, eu fiquei surpresa e olhei para o lado, logo avistando um menino de cabelos negros, ele era muito muito bonito, e estava sentado do meu lado em uma poltrona.
- Quem... quem é você? – Perguntei muito confusa por um homem desconhecido estar do meu lado.
- Meu nome é Jeffers King, sou filho de Hefesto o Deus das forjas – Ele sorri pra mim, meio corado.
Como assim? O menino com toda certeza estava delirando... Filho do Deus das forjas? IMPOSSIVEL.
- Isso é impossível, Deuses não existem. – Eu digo muito confusa e olhando para parede.
- Não, não é. Mais você só vai descobrir sobre isso mais tarde, agora você tem que dormir... Ainda está muito pálida. – Ele diz, parecia preocupado. Mais como ele estaria preocupado comigo se nem me conhece?
- E você? Não vai dormir? – Ele sorri pra mim, e coloca uma mão em meu rosto, me empurrando um pouco pra trás, me fazendo deitar na cama de novo.
- Não, vou ficar aqui vigiando você. Boa noite Katherine – Ele diz com uma voz dócil e sorri para mim.
Tinha tantas perguntas para fazer sobre o acontecido, mais ele tinha razão, eu estava cansada ainda, então encostei minha cabeça no travesseiro e logo adormeci.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A escolhida.   Seg Nov 22, 2010 4:28 pm

Amei a fic Kath ta mt boa msm
Posta mais logo \o/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A escolhida.   Seg Nov 22, 2010 4:35 pm

está bem legal e eu não sou depressivo (não muito) e_e e era tinta
Voltar ao Topo Ir em baixo
Zeus
Deuses


Mensagens : 67
Data de inscrição : 02/11/2010

MensagemAssunto: Re: A escolhida.   Seg Nov 22, 2010 4:49 pm

Está muito bom xD
Continua aí \o/

____________
Zeus, the God of Olympus.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://percyjacksonrpgem.forumeiros.com
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A escolhida.   Seg Nov 22, 2010 6:18 pm

Uia sou melhor amigo *-*

Apareci em um lindo dia de sol hohohoho e_e

Wee, sou tímido e nerd, mas sou hiper inteligente, bonito e charmoso *o*

Como sempre o Caio parte para cima sem pensar e_e

Muito boa Kathe, parábens amei *-*


Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A escolhida.   Ter Nov 23, 2010 8:44 am

*o* Kath Maiss!! Maiss \o/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A escolhida.   Qui Dez 30, 2010 7:00 pm

Capitulo 2 – A Escolhida.
Há alguns dias descobri uma que sou uma meio-sangue (Isso me assusta muito), o dia em que sai da enfermaria foi o dia em que minha vida mudou drasticamente, para pior.
Lembro que tinha saído da enfermaria ao lado de Jeffers King, ele não queria sair do meu lado, parecia preocupado, ele estava me levando para meu chalé, quando algo estranho aconteceu, ele parou e ficou olhando para o alto da minha cabeça, assim que ele parou todos que estavam perto de nós ficaram parados também, achei aquilo extremamente esquisito.
- Katherinne, você está com a marca... – Ele me disse, apontando para o alto da minha cabeça, sem parar de olhar para essa tal marca, juro que eu quase chamei ele de doido.
- Marca? Tá ficando maluco ou o quê, menino? – Perguntei super confusa.
- Marca da Deusa da magia, Hécate. – Ele falou isso e eu olhei para cima, dei de cara com essa tal marca e fiquei pasma, não conseguia me mover.
Depois desse lindo episódio, minha vida só foi ficando pior, achei muito legal ter aqueles poderzinhos, mas não poder sair do acampamento? Um absurdo.
Naquele dia eu fui conversar com Quíron, ele me explicou tudo que estava acontecendo e me explicou todos os detalhes do acampamento, ele mencionou algo sobre não poder sair do acampamento, pois havia muitos perigos e eu não estava preparada para aquele tipo de perigo, o mundo fora do acampamento estava ficando pior para os meio-sangues.
Eu fiquei muito mal por isso, meu pai estava fora do acampamento, e ele não podia entrar no acampamento meio-sangue, eu amava muito ele, ele era tudo que eu tinha. Meu pai sabia de tudo, Quíron ligou para ele quando eu cheguei no acampamento e contou tudo, meu pai arrumou uma mala de roupas e com as minhas coisas preferidas e mandou para o acampamento junto com uma cesta de chocolates e uma carta, prometendo que ia me escrever sempre. Meu coração estava quebrado em partes, eu não suportaria ficar longe dele tanto tempo.
Prometi a ele que todos os dias iria escrever uma carta, e como prometido eu fiz, todos os dias eu ia até o rio, escolhia uma pedra longe de todos e escrevia uma carta para meu pai, contando tudo que sentia e que acontecia.
Estava de madrugada, e eu não conseguia dormir, ficava rolando na cama com medo de dormir e sonhar com aquilo de novo, já tinha cansado de ficar naquela cama então levantei silenciosamente e coloquei uma roupa qualquer, sai do chalé para caminhar um pouco, pensando na minha vida.
Andava pelo acampamento, sem perceber para onde ia, totalmente perdida em pensamentos, até que trombei com algo, um menino.
- Err... Desculpa mesmo. – Disse levantando, pois ao trombar com ele eu tinha caído no chão, olhei para ele que estava em pé.
- Olha por onde anda, menina. – Resmungou o menino, estendeu a mão para que eu apoiasse nela para levantar.
- Desculpa, eu estava distraída e então BAM! Trombei com você e cai. – Disse, apoiando na mão do garoto e levantando meio sem graça.
- Sou Grimmjow Stars, filho de Ares. – Quando ele disse o nome de Ares, senti um certo desgosto em sua voz, como se não gostasse de ter ele como pai.
- Ahn, sou Katherinne Delacour filha de... – Eu já ia dizer o nome da minha mãe, mas o filho de Ares me cortou rapidamente.
- Hécate, estou certo? Claro que estou certo, todos vivem falando disso aqui. – Ao dizer isso ele saiu andando, fiquei confusa e corri atrás dele.
- Eeeeeeei, o que você quis dizer com isso? – Isso não estava certo, pouquíssimas pessoas tinham visto a marca.
- Dizem por aí que você é “A Escolhida de Hécate”, aquela da profecia. – Assim que ele disse isso eu fiquei paralisada... Que profecia? Escolhida? Ninguém tinha me dito nada sobre aquilo.
- Profecia? Não me disseram nada sobre isso. – Ele soltou uma risada maliciosa, não tinha nem um pouco de humor ali, só aquela risada sem sentido mesmo, risada do mal.
- É claro que não disseram Quíron só diz quando tem certeza. – Ele disse e virou para ficar fitando meus olhos e observar minha reação.
- Eu não posso acreditar. Eu acabei de chegar. – Eu sai andando em direção ao rio, o lugar que eu sempre ia para pensar e escrever cartas para meu pai, estava pasma, mas para quê? Tava fazendo tempestade em um copo de água, pois podia muito bem não ser eu “A Escolhida”.
- Você está bem, Kath? – Nem me preocupei em virar para trás, continuei seguindo até o rio.
- Não. – Tremi da cabeça aos pés e sentei na beira do rio.
- Mas relaxa, provavelmente nem é você. – Quando ele disse isso eu relaxei um pouco, provavelmente por que comecei a me sentir segura perto dele.
- É, talvez você tenha razão. – Ele sentou ao meu lado e ficamos conversando ali por um bom tempo, até que ouvimos um som e ele tinha me dito que eram as harpias, tínhamos que correr para nosso chalé.
Quando cheguei na porta do meu chalé encontrei uma menina deitada na porta, fiquei totalmente confusa e cutuquei ela, esperando que ela acordasse.
- Ahn, o queê? – Ela acordou assustada e com os olhos vermelhos, de sono provavelmente.
- Oi, sou Katherinne. Então, você está na porta do meu chalé... Você está bem? – Perguntei extremamente preocupada com a menina.
- Desculpa, é que eu queria falar com você, mas eu olhei pela janela e você não estava. – A menina disse com uma voz meio perturbada.
- Ahn, o que queria falar? Levanta esse chão não parece ser confortável. – Estendi a mão para que a menina apoiasse, com um sorriso forçado no rosto.
- Eu tive um sonho com Hera, ela me disse que você é “A Escolhida”, e logo chegará a prova, e você terá uma missão perigosa, eu vou ser uma das escolhidas para ir com você, precisava falar isso com você, sinto muito Kath. Ah e a propósito sou Amy, filha de Zeus. – Ela disse isso, ela parecia muito perturbada, ela apoiou em minha mão e levantou me olhando, parecia estar me avaliando ou coisa do tipo.
Alguns minutos depois que ela tinha me dito isso, parei um tempo para pensar e fui perdendo os sentidos, não sentia mais minha perna e minha cabeça rodava, era muita informação... Então, desmaiei na frente do chalé de Hécate.

---------------------------------------------------------------------------/
Eu sei que ficou muito ruim esse capitulo, mas o 3º vai ser mil vezes melhor, eu prometo \õ
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A escolhida.   Qui Dez 30, 2010 7:05 pm

Lindo o cap gatenha continue assim estou aqui pra te apoiar sei que nao é grande coisa
Voltar ao Topo Ir em baixo
Zeus
Deuses


Mensagens : 67
Data de inscrição : 02/11/2010

MensagemAssunto: Re: A escolhida.   Qui Dez 30, 2010 7:24 pm

Que isso... Ficou ótimo ._. Continue assim, Kath. /o/

____________
Zeus, the God of Olympus.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://percyjacksonrpgem.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A escolhida.   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A escolhida.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Liz Taylor é escolhida a famosa mais fotogênica de todos os tempos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Percy Jackson e o Exército Maldito :: OFF TOPIC :: Fã Área :: Fan Fics-
Ir para: